Conan, o Bárbaro
Olá guerreiro (a), seja bem vindo!!

Este fórum foi feito por fãs de Conan, o Cimério, numa pequena tentativa de reunir amigos e mais pessoas interessadas em assuntos relacionados a espada & feitiçaria.

Aqui você encontrará reviews de filmes, estudos sobre o tema, notícias e tudo mais que seja relacionado!!

Faça seu registro e participe conosco em nosso exército!!!

Grato!!
Administradores
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

Ver toda a lista

Novembro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário


Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Admin
Mensagens : 1086
Data de inscrição : 11/10/2011
Ver perfil do usuário

[Filme]KINGDOM OF GLADIATORS 2011

em Sab Ago 04, 2012 9:59 pm


Uma noite dessas, um amigo meu passou-me o trailer de “Kingdom of Gladiators”, e é aquele tipo de filme que já pelo trailer temos idéia de que ficar mais de uma hora assistindo é garantia de perder tempo vendo uma "roubada", mas como estou em tempo de greve universitária e estedendo o período de vagabundagem-nerd-profissional graças a ela, resolvi assistir a suposta bomba para ver se pelo menos ela conseguiria me tirar um sorriso da boca, e confesso que saíram até algumas gargalhadas.

Enquanto assistia, pensava se os velhos tempos de ouro dos Sword & Sorcery que haviam reinado nos anos 80 estavam retornando na era dos efeitos digitais na esteira desse filme, ainda que com a inevitável influência de 300 e similares, pois embora ele contenha todos os elementos de um “Sword and Sorcery” clássico (guerreiros musculosos, seminus e guerreiras gostosas batalhando em reinos fantásticos contra feitiçaria), ele peca em um elemento fundamental que o exclui do gênero do qual explicarei no final.
Avisando que não tenho como explicar algumas furadas desse filme sem cometer “Spoiler” então se ainda não teve a coragem de assistir leia por conta e risco para ter uma noção do que o espera.

No Reino de “Kimuk” um rei chamado Wolfkahn tem sede de conquista, sabendo de sua ambição, um poderoso demônio oferta a ele um pacto: poder para conquistar todo o continente em troca de um de seus descendentes o poder do demônio fica retido na espada do rei, e uma animação em 2D conta como foi a grande batalha de conquista de seu exército (força militar que só existe no desenho) até o rapto da filha do rei pelo demônio como pagamento


Notem a expressão determinada do rei conquistador

Depois de 10 anos de paz no seu “império”, o rei resolve realizar um torneio de gladiadores para celebrar e durante os duelos, a filha do rei (Hel) reaparece novamente a sua procura já adulta, mas agora uma serva do demônio disfraçada e determinada a assassiná-lo e tomar sua coroa. Mas o que o coisa-ruim não contava é que o rei o havia enganado, pois escondeu do demo dois filhos seus gêmeos que foram criados como gladiadores, (Kayne e Gunnar) e Kayne, sendo alertado por uma bruxa que se procurar e encontrar a espada desaparecida do rei descobriria seu destino, empreendendo então uma busca com seu irmão gêmeo e sua namorada-guerreira-peituda-musculosa (Teela) até a espada para dar cabo do demônio em seu covil (confesse,você nunca viu nada tão original)



O que mais impressiona é que Kingdom of Gladiators é uma produção, tão, mas tão fundo de quintal, que se pelo menos nas trilogias de Deathstalker o orçamento permitia algumas fortalezas e mobílias de isopor ou papelão para enriquecer o cenário, a produção desse filme é mais defasada que o euro atualmente, pois é hilário ver que o rei Wolfkahn assiste aos torneios em pé na sacada da arena, pois além de não ter um trono dentro do castelo, não tem nem um banquinho sequer para assistir a batalha. Além do mais, o figurino tanto do rei quanto dos servos parecem cospobres que saíram da convenção de anime mais próxima.

As batalhas não são menos engraçadas, pois os figurantes só não conseguem ser tão medíocres lutando quanto a a surpresa que temos com a imponência de seus físicos: alguns menos corpulentos que o seu madruga do chaves, ou quase como o seu barriga. E mais estapafúrdios que suas lutas, só os (de)efeitos digitais dos ferimentos dos golpes de espada que somem misteriosamente assim que o cadáver cai ao chão.

Kayne (Leroy Kinkaid)


Seu irmão gêmeo, Gunnar (Matt Polinsky)


Não menos engraçado é durante a “jornada” dos guerreiros até o covil, um close de perfil em Gunnar revela uma tatuagem de uma bomba verde sorrindo no pescoço do ator com a inscrição “revolution” em inglês.

Portanto, é aquele tipo de filme épico que te faz esperar ansiosamente que termine o mais rápido possível, pois além de ter a capacidade de entediar até um ser inanimado, a única coisa capaz de tornar alguns minutos suportáveis dessa abominação, seria se pelo menos a guerreira Teela tivesse agido como toda a musa dos clássicos “Sorcery” e tivesse pagado um peitinho (ou peitão) como reza o métier desse gênero. Já que nem como guerreira convenceu, pois o diretor parece ter pensado que as habilidades pessoais da atriz em “Wrestling” seriam mais interessantes que seu desempenho como espadachim, fazendo a moça atirar para o lado a espada e encher os adversários de porrada nas duas únicas lutas que protagoniza.

Teela Anne Social



Final apoteótico com o herói posando ao lado de sua espada (na verdade do Boromir do senhor dos anéis, e decerto comprada no EBAY em 2 vezes)

Trailer





Última edição por Siegfried em Dom Ago 05, 2012 12:38 am, editado 1 vez(es)
avatar
Moderador
Mensagens : 374
Data de inscrição : 11/10/2011
Localização : Koth
Ver perfil do usuário

Re: [Filme]KINGDOM OF GLADIATORS 2011

em Sab Ago 04, 2012 10:32 pm
hilário review, pelo jeito a única coisa que deixa a coisa menos insuportável são os seios da atriz ali rs

_________________
... in this you can trust
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum